7 Galo, a lendária Honda CBX 750

Clássicos

7 Galo, a lendária Honda CBX 750: A lendária Moto da Honda atraiu pilotos pela velocidade que atingia as marcas dos 213 Km/h e possuía um ronco único, mais evidente com o seu kit de descarga esportivo.

7gallo 599x410 7 Galo, a lendária Honda CBX 750

7 Galo, a lendária Honda CBX 750

O ano de 1986 foi um ano marcante para os brasileiros. Era o ano pós ditadura militar, com enorme inflação que assombrava a ditadura do país. Nesse ano, alvoreceu no mercado motociclístico brasileiro a  Honda CBX 750F, que veio a se tornar uma grande paixão dos pilotos da década de 80.   Sua trajetória trouxe marcas de triunfo no inconsciente do brasileiro: o modelo de 1986 era o mesmo vendido no Japão e Estados Unidos.  Era rápida com  suas linhas agressivas, seu desenho combinava com o potencial de alto desempenho, sendo a primeira motocicleta fabricada com 4 cilindros. Seu preço, a princípio, era considerado impraticávelUS$ 29.000,00, o que fez da motocicleta uma máquina para poucos pilotos,  sendo considerada a 750 cc mais cara do mundo. Mesmo assim, em 1986, as primeiras 700 unidades que vieram ao Brasil venderam no mesmo ano.

A motocicleta esportiva foi apelidada de 7 Galo, associação criativa do número 50  ao seu correspondente no jogo do bicho, o Galo.  Então 7 Galo = 750. Conforme o passar dos anos, os modelos da 7 galo vieram sofrendo alterações com o objetivo de adequar a motocicleta ao solo brasileiro. Dentre as alterações, destacamos as da elevação da carenagem para o melhor ajuste dos semi-guidões, o aumento do tamanho da roda dianteira de 16'' para 18'' e por fim, a incorporação de uma carenagem total no ano de 1990.

A 7 Galo era configurada com a potência de  82 cv a 9500 rpm, com peso seco de 241 kg,  seu torque de 6,5 kgfm a 8000 rpm, consumindo média de 10,8 km/litro, com tanque de 22 litros. Não era incomum de ser vista em disputas de rua rivalizando com a Yamaha RD 350, conhecida pelos pilotos como  a Viúva Negra das pistas.

 

 

2 comments

  1. A meu ver existe um engano ao chamarem a moto de 1986 de “sete galo”. Esse apelido se refere à moto Honda 750 de 1974, que tinha como principal característica o barulho de correntes no funcionamento. Esse modelo de 1986, historicamente, nunca foi identificada como “sete galo”. Não tomem este comentário como crítica, apenas como uma contribiuição para restaurar a verdade histórica. No passado tive uma “sete galo”. A de 1986 é já uma moto mais avançada, cujo único modelo que recebeu apelido foi a de cor azul e vermelha, popularmente conhecida como “Hollywood”, por causa das cores do maço de cigarros de mesmo nome. Fica a contribuição. De resto, como já disse pessoalmente, fazem um trabalho muito legal no site, que frequento regularmente. Abraços.

    Responder
  2. As motos que foram para os outros países tinham o motor mais forte, com 91 cv e atingiam essa velocidade citada. A nacional tinha menor potência por motivo óbvio: redução da taxa de compressão devido à péssima gasolina nacional. O apelido “sete-galo” vem desde o começo da década de 70, quando chegaram as primeiras CB 750 k0….a motocicleta que foi eleita “moto do século XX.”

    Responder

Comentário Best Riders


− um = 2